quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Beijinho 2008: Cuba superou o Brasil nos Jogos

Félix Maier

2/9/2008

Observando o resultado final do quadro de medalhas (Cfr. abaixo), observa-se que a China deu uma "lavada" nos EUA, pelo menos com medalhas de ouro, porque, no quadro geral, os ianques tiveram 10 medalhas a mais. Não fosse Michael Phelps, a surra teria sido muito maior.

Nos EUA, as redes de TV, durante a competição, marotamente colocavam seu país em primeiro lugar, dando ênfase ao número total de medalhas, não em função de sua cor. No quadro geral, eles sempre estavam com mais medalhas durante toda a competição.

Absolutamente iguais no número de medalhas, em todas as modalidades, foram Hungria e Noruega (empatadas em 21º lugar). O Brasil ficou à frente de Cuba na lista abaixo por ter uma medalha de ouro a mais, embora, no total, Cuba tenha 9 medalhas a mais. Foi o pior resultado de Cuba nas últimas edições dos Jogos, levando atleta cubano a dar chute na cara de juiz, ao não aceitar a derrota. Fidel, o coma andante, logo arranjou os culpados pelo desastre: as Tríades, que são a máfia chinesa...

África do Sul e Israel, países tecnologicamente avançados, tiveram resultados pífios, com apenas 1 medalha de prata e 1 de bronze, respectivamente.

Essa regra de dar valor apenas à medalha de ouro para a classificação geral é uma injustiça e não cabe nos ensinamentos matemáticos de ninguém. Não tem sentido dizer, p. ex., que um país que tenha apenas 1 medalha de ouro fique à frente de outro que tenha 3 de prata e 5 de bronze. Um absurdo! O correto seria dar uma ponderação, um peso à cada tipo de medalha. Assim, o ouro teria 3 pontos, a prata 2 pontos e o bronze 1 ponto. Seria muito mais justo. Por que, junto do quadro de medalhas, não se faz essa conta e se colocam os países na posição que deveriam estar?

Por exemplo: a China teve 51 medalhas de ouro, 21 de prata e 28 de bronze. Fazendo a ponderação, teríamos: 51x3=153, 21x2=42, 28x1=28, totalizando 223 pontos. Da mesma forma, os EUA teriam: 36x3=98, 38x2=76, 36x1=36, totalizando 220 pontos. A China, nesta conta, sobrepujou os EUA em apenas 3 pontos e continua no primeiríssimo lugar.

Um caso absurdo é o da Jamaica. Está à frente da Espanha simplesmente porque tem 1 medalha de ouro a mais. Porém, se fizermos a ponderação, o resultado será: Espanha - 38 pontos, Jamaica - 26 pontos.

O mesmo ocorre com Cuba em relação ao Brasil. Se fizéssemos a ponderação, Cuba teria 39 pontos e o Brasil 25 pontos. Nessa conta, Cuba subiria para a 12ª posição no quadro geral, uma situação invejável, apesar das pragas proferidas pelo Abutre do Caribe, Fidel Castro. Fica para o leitor refazer o quadro geral de medalhas, aplicando a ponderação matemática. Gostou da sugestão? Não? Então peça para seu filho exercitar um pouco sua habilidade matemática e sua imaginação...

Nos Jogos Pan-Americanos, realizados no Rio de Janeiro, em 2007, o Brasil teria ficado à frente de Cuba se fosse adotado esse método, o da ponderação.

Está aí minha sugestão para os próximos Jogos Olímpicos, em Londres, em 2012: vamos dar o peso às medalhas que elas efetivamente devem ter. Sem patriotada.

P.S.: Neste final de semana, iniciam-se os Jogos Paraolímpicos de Pequim. Provavelmente, nossos atletas com necessidades especiais trarão mais medalhas de ouro que os anteriores, que não tinham nenhum tipo de problema físico e fizeram feio. Talvez a convocação de um psicanalista resolva o problema, quem sabe alguém que utilize os métodos de "O analista de Bagé"? No entanto, para que não me acusarem de que só meto o malho e não deixo nenhuma sugestão, lá vai uma para o COI: que tal quebrar algumas pernas ou braços daqueles atletas "sadios", que amarelaram e caíram de bunda no chão, para se integrar no futuro aos paraolímpicos e trazer algumas medalhas? Ou então enfiar o dedo no olho de algum amarelão?!!!...

***

Quadro de Medalhas dos Jogos Olímpicos de Pequim

Resultado do total de medalhas olímpicas

http://www.quadrodemedalhas.com/olimpiadas/jogos-olimpicos-pequim-2008/quadro-de-medalhas-olimpiadas-pequim-2008.htm

Resultado final

C - País - O - P - B - T

1 - China - 51 - 21 - 28 - 100
2 - Estados Unidos - 36 - 38 - 36 - 110
3 - Rússia - 23 - 21 - 28 - 72
4 - Grã-Bretanha - 19 - 13 - 15 - 47
5 - Alemanha - 16 - 10 - 15 - 41
6 - Austrália - 14 - 15 - 17 - 46
7 - Coréia do Sul - 13 - 10 - 8 - 31
8 - Japão - 9 - 6 - 10 - 25
9 - Itália - 8 - 10 - 10 - 28
10 - França - 7 - 16 - 17 - 40
11 - Ucrânia - 7 - 5 - 15 - 27
12 - Países Baixos (Holanda) - 7 - 5 - 4 - 16
13 - Jamaica - 6 - 3 - 2 - 11
14 - Espanha - 5 - 10 - 3 - 18
15 - Quênia - 5 - 5 - 4 - 14
16 - Bielo-Rússia - 4 - 5 - 10 - 19
17 - Romênia - 4 - 1 - 3 - 8
18 - Etiópia - 4 - 1 - 2 - 7
19 - Canadá - 3 - 9 - 6 - 18
20 - Polônia - 3 - 6 - 1 - 10
21 - Hungria - 3 - 5 - 2 - 10
21 - Noruega - 3 - 5 - 2 - 10
23 - Brasil - 3 - 4 - 8 - 15
24 - República Tcheca - 3 - 3 - 0 - 6
25 - Eslováquia - 3 - 2 - 1 - 6
26 - Nova Zelândia - 3 - 1 - 5 - 9
27 - Geórgia - 3 - 0 - 3 - 6
28 - Cuba - 2 - 11 - 11 - 24
29 - Cazaquistão - 2 - 4 - 7 - 13
30 - Dinamarca - 2 - 2 - 3 - 7
31 - Mongólia - 2 - 2 - 0 - 4
31 - Tailândia - 2 - 2 - 0 - 4
33 - Coréia do Norte - 2 - 1 - 3 - 6
34 - Argentina - 2 - 0 - 4 - 6
34 - Suíça - 2 - 0 - 4 - 6
36 - México - 2 - 0 - 1 - 3
37 - Turquia - 1 - 4 - 3 - 8
38 - Zimbábue - 1 - 3 - 0 - 4
39 - Azerbaijão - 1 - 2 - 4 - 7
40 - Uzbekistão - 1 - 2 - 3 - 6
41 - Eslovênia - 1 - 2 - 2 - 5
42 - Bulgária - 1 - 1 - 3 - 5
42 - Indonésia - 1 - 1 - 3 - 5
44 - Finlândia - 1 - 1 - 2 - 4
45 - Letônia - 1 - 1 - 1 - 3
46 - Bélgica - 1 - 1 - 0 - 2
46 - Estônia - 1 - 1 - 0 - 2
46 - Portugal - 1 - 1 - 0 - 2
46 - República Dominicana - 1 - 1 - 0 - 2
50 - Índia - 1 - 0 - 2 - 3
51 - Irã - 1 - 0 - 1 - 2
52 - Bahrein - 1 - 0 - 0 - 1
52 - Camarões - 1 - 0 - 0 - 1
52 - Panamá - 1 - 0 - 0 - 1
52 - Tunísia - 1 - 0 - 0 - 1
56 - Suécia - 0 - 4 - 1 - 5
57 - Croácia - 0 - 2 - 3 - 5
57 - Lituânia - 0 - 2 - 3 - 5
59 - Grécia - 0 - 2 - 2 - 4
60 - Trinidad e Tobago - 0 - 2 - 0 - 2
61 - Nigéria - 0 - 1 - 3 - 4
62 - Áustria - 0 - 1 - 2 - 3
62 - Irlanda - 0 - 1 - 2 - 3
62 - Sérvia - 0 - 1 - 2 - 3
65 - Argélia - 0 - 1 - 1 - 2
65 - Bahamas - 0 - 1 - 1 - 2
65 - Colômbia - 0 - 1 - 1 - 2
65 - Marrocos - 0 - 1 - 1 - 2
65 - Quirguistão - 0 - 1 - 1 - 2
65 - Tadjiquistão - 0 - 1 - 1 - 2
71 - África do Sul - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Chile - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Cingapura - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Equador - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Islândia - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Malásia - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Sudão - 0 - 1 - 0 - 1
71 - Vietnã - 0 - 1 - 0 - 1
79 - Armênia - 0 - 0 - 6 - 6
80 - Taipé Chinês (Taiwan)- 0 - 0 - 4 - 4
81 - Afeganistão - 0 - 0 - 1 - 1
81 - Egito - 0 - 0 - 1 - 1
81 - Ilhas Maurício - 0 - 0 - 1 - 1
81 - Israel - 0 - 0 - 1 - 1
81 - Moldávia - 0 - 0 - 1 - 1
81 - Togo - 0 - 0 - 1 - 1
81 - Venezuela - 0 - 0 - 1 - 1

Total 302 - 303 - 353 - 958